quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Big island on foot

There is no better way to explore the secrets and the people of one of the most beautiful islands of Brazil. Surrounded by hundreds of paradisiacal beaches, trails and waterfalls, Ilha Grande (the Big Island) is the largest of the countless islands that are found in the Bay of Ilha Grande and a true ecological shrine. At the bottom of the sea, a great number of shipwrecked ships add weight to the tales of buried treasures and pirate attacks that are part of local folklore. The nature is a permanent invitation for long walks through the Atlantic forest.
So why hike the Big Island?
There space some good reasons: - Sea with calm and clear coastal waters, great for diving and watersports - Existence of Units of Conservation - natural beauty - wild (some amongst the most beautiful of the country) beaches. Lopes Mendes Beach has regularly been voted the most beautiful beach of Brazil - 110 km of trails - historical and archeological plantations of national importance - traditional fishing communities, - car-free island, the towns and beaches are accessible only for boat or on foot - range of different ecosystems.

Program includes 6 nights accommodation, meals (6 breakfasts, 5 lunches, 6 evening meals), 2 full body massages (first and last days), 5 days guided hiking by local Ilha Grande National Park registered Guide, and land transfers to/from Rio de Janeiro.

What to bring:

- Pair of broken in Tennis shoes or lightweight hiking boots.
- Backpack. Minimum 50 liters.
- Canteen and/ or water-bag.
- Swimsuit. Boardshorts / Bikini/ light clothes for hiking, preferably Dryfit.
- Cap/ hat.
- Waterproofs/ poncho. Long pants.
- Sunscreen, moisturizing lotion. Shampoo and soaps, preferably biodegradable.
- Food, preferably nonprocessed.
- Camera!

-Ps: The secret is to travel as light as possible. At the nigth before meeting we will help set up the backpacks.

Itinerary:
1. First day . Big Day for a Big Island - Abraão to Bananal

The first day is a big day for a big island! Setting off from the town of Abraão we’ll pass through 8 beaches on our way to Bananal where we stop for the night at a guesthouse.

Distance: 21km (13 miles)
Maximum altitude: 150m (500 ft)
Duration: 7 hours
Level of difficulty: medium/ challenging

2. Second day. Beach Bonanza – Bananal to Araçatiba
Another day packed full of beautiful beaches. After breakfast we set out for Araçatiba, passing another 8 beaches on the way.

Distance: 21km (13 miles)
Maximum altitude: 180m (600 ft)
Duration: 7 hours
Level of difficulty: medium/ challenging

3. Third day. Walk on the Wildside

Today we really get off the beaten track. Leaving the more populated side of the island behind us we’ll pass traditional Caiçara fishing communities on the way to wilder side of the island and Adventurer beach.
No need to pack the hairdryer – there’s no electricity from today onwards!

Distance: 13km (8 miles)
Maximum altitude: 390m (1,280 ft)
Duration: 3 hours
Level of difficulty: challenging


4. Fourth day. Island Ecology

After several km on foot we’ll catch a boat for Parnaioca Beach that takes about 35 minutes. This is one of the most restricted access areas on the island with a number of scientific observation centers studying the 5 eco-systems. And to round the day off a character-building cold shower – proof indeed that you really have got away from it all!

Distance: 9km (5.6 miles)
Maximum altitude: sea level
Duration: 3 hours
Level of difficulty: medium

5. Fifth day. Paradise or Prison?

From the African slaves of earlier centuries to convicts in the 1930s and the political prisoners of the 80s Ilha Grande has a very dark side to its history. Today we visit Dois Rios (Two Rivers) Beach which until 1994 was home to a prison for criminal and political prisoners. Afterwards we’ll head up over the top of the island on a track built by African slaves in the 18th Century to finish up back in Abraão.

Distance: 26km (16 miles)
Maximum altitude: 325m (1,000 ft)
Duration: 8 hours
Level of difficulty: challenging.

Ilha Grande à pé

Não há maneira melhor de conhecer os segredos e os povos de uma das ilhas mais bonitas do Brasil
Cercada por uma centena de praias paradisíacas, trilhas, cachoeiras, a Ilha grande é a maior das inúmeras ilhas que compõem a Baía da Ilha Grande e um verdadeiro santuário ecológico. No fundo do mar, um grande número de navios naufragados reforça as histórias sobre tesouros enterrados e ataques de piratas que fazem parte do folclore local. A natureza é um permanente convite à prática de longas caminhadas através da mata atlântica.

Por quê dar a volta à pé? Aí vão alguns bons motivos:

- Mar com águas costeiras tranqüilas e claras, propícias para o mergulho e esportes náuticos- Existência de Unidades de Conservação- beleza paisagística- praias selvagens, (algumas entre as mais bonitas do país). Lopes Mendes já foi considerada a mais bonita do Brasil- 110 km de trilhas - sítios históricos e arqueológicos de importância nacional- cultura caiçara e tradições locais, em vilarejos pitorescos, com ambiente paradisíaco- proibida a entrada de automóveis, as vilas e praias são acessíveis somente por barco ou a pé- grande diversidade de ecossistemas

O que levar:
- Primeiramente um Par de Tênis bem confortável e de preferência usado.
- Mochila de caminhada Mínimo 50 litros.
- Cantil e ou water-bag.
- mínimo de roupas Possível: e o mais leve possível.
- Roupas para banho – Sunga / Biquínis
- Roupas leves para caminhada de preferência Dryfit/ Boné, chapéu.
- Casaco e calça de frio de preferência Dryfit
- Roupas intímas
- Protetor solar, hidratante.
- Shampoo e sabonetes, de preferência biodegradáveis.
- Alimento de preferência aos naturais, barra de cereais.
- Máquina fotográfica.
Ps: No dia da reunião, um dia antes da caminhada, ajudaremos a montar as mochilas e esclarecimentos.

Roteiro de 5 dias e 4 noites:
1. Primeiro dia – Abraão / Bananal
No dia seguinte à reunião de apresentação ao grupo e reconhecimento do roteiro, começa o trekking de volta à Ilha Grande.
Saída de Abraão às 9h, passando por 8 praias e alguns pontos históricos e chegada ao Bananal às 17h.
· Distância percorrida – 21 km
· Duração: 7 horas de caminhada
· Nível: médio /difícil
· Altitude máx: 150m
· Incluído: Guia cadastrado pelo Parque Estadual da Ilha Grande/IEF, lanche de trilha, pernoite em pousada com jantar e café da manhã.

2. Segundo dia – Bananal / Araçatiba
Saída após café da manhã com destino à Araçatiba, passando por mais 8 praias.
· Distância percorrida – 21 km
· 7 horas de caminhada
· Nível: médio /difícil
· Altitude máx: 180m
· Incluído: guia cadastrado pelo Parque Estadual da Ilha Grande/IEF, lanche de trilha, pernoite em pousada com jantar e café da manhã

3. Terceiro dia – Araçatiba / Aventureiro
Saída após café da manhã com destino à Aventureiro, passando por mais 4 praias até chegar na magnífica Aventureiro, saindo do lado mais populoso para local rústico e com resquícios da verdadeira cultura caiçara, com seus 120 habitantes e 12 famílias. Não há energia elétrica a partir deste ponto
· Distância percorrida – 13 km
· 3 horas de caminhada
· Nível: difícil
· Altitude máx: 390m
· Incluído: Guia cadastrado pelo Parque Estadual da Ilha Grande/IEF, lanche de trilha, pernoite em casa de morador; jantar e café da manhã em quiosque na praia

4. Quarto dia – Aventureiro / Parnaioca
Após vários km percorridos à pé, embarcaremos rumo à Parnaioca em uma travessia de 35 minutos. Atravessaremos a Reserva Biológica Marinha do Aventureiro e apreciaremos a paisagem da REBIO Praia do Sul, uma das unidades de conservação mais restritivas da Ilha Grande para conservar os 5 ecossistemas existentes.
· Distância percorrida – 9 km
· 35 minutos
· Incluído: Guia cadastrado pelo Parque Estadual da Ilha Grande/IEF, lanche de trilha, pernoite em casa de morador com jantar e café da manhã.

5. Quinto dia – Parnaioca / Abraão
Caminhada para a praia de Dois Rios passando por vários atrativos, tais como a toca das cinzas, a grande figueira, caminho construído pelos escravos e muito mais, chegando às ruínas do Presídio de Dois Rios. Parada para delicioso lanche em cantina histórica, visitação ao presídio e à praia. De lá seguiremos por caminho histórico até Caxadaço com sua aconchegante praia de 10 metros de extensão e que é considerado o último entreposto de escravos no Brasil.
De Caxadaço voltaremos para a estrada de Dois Rios que foi construída na década de 30 pelos presidiários e seguiremos rumo ao Abraão.
· Distância percorrida – 26 km
· 8 horas de caminhada
· Nível: difícil
· Altitude máx: 325m
· Incluído: Guia cadastrado pelo Parque estadual da Ilha Grande/IEF e lanche de trilha,